Propostas Empresariais de Políticas Públicas para uma Economia de Baixo Carbono no Brasil: Energia, Transportes e Agropecuária

Os estudos aqui contidos pretendem contribuir para o debate acerca dos desafios para instalação no país de uma economia de baixa intensidade de carbono a partir de três setores relevantes: energia, transportes e agropecuária
COMPARTILHE

Os estudos focam em análises e propostas de instrumentos econômicos, fundamentais para viabilização das condições necessárias para que a economia brasileira se torne competitiva no contexto que se instala de gestão de emissões de GEE.

Os estudos são produzidos e lançados no âmbito da plataforma Empresas Pelo Clima (EPC), constituída pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP (GVces) em 2009 como um foro empresarial brasileiro permanente de fomento ao diálogo, capacitação e construção de parcerias para a transição rumo a uma economia de baixa intensidade de carbono. esse esforço tem por objetivo contribuir para o fortalecimento da competitividade da economia brasileira, garantir acesso de nossos produtos e serviços a mercados internacionais cada vez mais exigentes em padrões socioambientais, permitir a construção de um mercado interno propício ao desenvolvimento tecnológico, à inovação e à adoção de práticas empresariais com menor potencial emissor de gases de efeito estufa (GEE), e promover a segurança energética brasileira por meio do fomento às novas energias renováveis.

Acesso à publicação


Mais Lidos

Nenhum post encontrado.